Nietzsche e “Amor fati”: afirmar a vida para não ser levado pela onda

Importante conceito do filósofo alemão ensina a se desprender do ressentimento e afirmar a vida como ela é

“Amor fati” é uma expressão em latim que significa “amor ao destino” ou “amor à necessidade”. Friedrich Nietzsche acreditava que, para alcançar a felicidade, é preciso aceitar completamente todas as circunstâncias da vida, incluindo aquelas que parecem difíceis ou dolorosas.

Para Nietzsche, o “amor fati” é uma forma de abraçar a vida em sua totalidade, incluindo tanto seus aspectos positivos quanto negativos. Em vez de desejar que as coisas fossem diferentes, o filósofo acreditava que devemos abraçar tudo o que acontece em nossa vida como se fosse o destino que precisamos seguir.

Essa afirmação da vida deve ser entendida não como uma forma derrotista e conformista de viver, e sim uma maneira de poder entender a sua realidade e, com isso, conseguir se colocar na “altura da onda”.

Por exemplo, todos sabemos e concordamos que o Brasil é um país machista, racista e homofóbico. Portanto, se você for mulher, negro ou gay, irá ter que trabalhar, estudar e se provar mais para conseguir seu lugar no mundo? De forma objetiva: sim. Ou você trabalha mais, ou terá que esperar que um país inteiro mude e pare com seus preconceitos para aí sim conseguir prosperar.

Outro exemplo, se alguém perde o emprego, pode escolher ficar ressentido e lamentar a situação, ou pode aceitar que essa é a sua nova realidade e buscar novas oportunidades. Em vez de desejar que as coisas fossem diferentes, a pessoa que pratica o “amor fati” aceita o desafio e encontra maneiras de crescer e evoluir a partir daquela situação.

Ainda, “amor fati” pode ser encontrado na abordagem que Nietzsche tinha em relação à dor. Em vez de tentar evitar a dor a todo custo, ele acreditava que a dor era uma parte natural da vida, e que poderíamos aprender com ela. Em outras palavras, em vez de temer a dor, deveríamos aceitá-la como parte do processo de crescimento.

“Amor fati” surge como um belíssimo conceito que nos incentiva a abraçar tudo o que acontece em nossas vidas, independentemente de serem positivos ou negativos. Em vez de desejar que as coisas fossem diferentes, devemos aceitar o que é e encontrar maneiras de crescer e evoluir a partir dessa situação.

Site desenvolvido com WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: