“Mil vezes boa noite” medita sobre o conflito entre família e carreira

Dirigido pelo cineasta norueguês Erik Poppe, filme mostra a dificuldade de conciliar duas coisas que se ama


Avatar de Café Comité Contributors

“Mil Vezes Boa Noite” é um filme de drama lançado em 2013 e dirigido pelo cineasta norueguês Erik Poppe. Estrelado por Juliette Binoche e Nikolaj Coster-Waldau, o filme conta a história de uma fotógrafa de guerra chamada Rebecca, que tem que lidar com os efeitos emocionais e físicos de sua profissão em sua vida pessoal.

A trama começa mostrando Rebecca em ação em um país do Oriente Médio, fotografando uma operação de desarmamento de bombas. No entanto, ela acaba sendo ferida por uma explosão e é obrigada a voltar para casa. De volta à Noruega, Rebecca precisa lidar com os traumas e as memórias que trouxe consigo da guerra, além de enfrentar a preocupação constante de seu marido e de suas filhas em relação à sua segurança.

Ao longo do filme, somos apresentados a diversos conflitos internos de Rebecca. Ela questiona constantemente a validade do seu trabalho, o quanto ele afeta sua vida pessoal e se vale a pena arriscar sua vida pela arte. Além disso, há uma forte tensão entre ela e seu marido Marcus, um biólogo marinho que não concorda com o trabalho de Rebecca e não quer mais ficar à mercê da insegurança que sua profissão traz.

O ponto alto do filme é a atuação impressionante de Juliette Binoche como Rebecca. A atriz transmite de forma brilhante a angústia e os conflitos internos da personagem, fazendo com que o espectador se sinta verdadeiramente imerso na história. A fotografia do filme também é de tirar o fôlego, retratando tanto a beleza da Noruega quanto a dura realidade da guerra.

No entanto, apesar de todos os pontos fortes, “Mil Vezes Boa Noite” é um filme que exige muita paciência e reflexão do espectador. A trama é densa e emocionalmente desafiadora, o que pode tornar a experiência um pouco cansativa para alguns. Além disso, o roteiro deixa algumas questões sem respostas, o que pode ser frustrante para aqueles que esperam uma conclusão mais clara.

“Mil Vezes Boa Noite” vale a pena ser assistido por sua atuação brilhante e sua abordagem profunda e reflexiva sobre a difícil conciliação entre ter uma família e possuir uma carreira que você ama. É um filme emocionalmente denso, que exige muita reflexão e paciência, mas que recompensa aqueles que estão dispostos a se envolver completamente na história.

“Mil Vezes Boa Noite”, Erik Poppe

Onde assistir: MUBI

Avaliação: 4 de 5.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Comments (

0

)

Site desenvolvido com WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: